sexta-feira, dezembro 18, 2009

O espírito natalino está com preguiça.


Ah, na minha infância, o Papai Noel chegava mais cedo. Acordava pela madrugada, nem esperava o dia clarear. Talvez o Papai Noel esteja com muito sono, cansado, e velhinho.
As luzes de natal acendiam-se às dezoito horas, na primeira semana de novembro.
O pinheiro enfeitava a sala de estar, e o espírito natalino acordava conosco pelo menos por um mês.
Faltam sete dias para o bom e velho velhinho encher os olhos das nossas crianças de esperança, felicidade, afeto, e atenção. Sete dias para que a confraternização em família aconteça, e um pouquinho mais do que isto para que começamos novamente, para esperar as luzinhas brilhando mais uma vez.
Ah, mas o Natal também esta com preguiça. Ele deve estar velhinho também.
As luzes piscam em poucas casas da minha rua. E o pinheirinho não deu sinal de vida na minha sala.
Os presentes de natal ainda não providenciei, e a esperança da infância, meias na janela, já não mais as vejo.
Que ironia, no transito, onde carros sobem, e descem aqui na minha frente, o dia todo, um carro toca alto cânticos de natal: anunciando promoções nas lojas, já que o Papai Noel não se encarregou de comprar presentes para todos.
Acho que esse ano vou pedir paro ano passar mais rápido, e mandar o vovó Noel descansar.
Ano que vem alguém se habilita a me ajudar acordar o velhinho pelo menos no final de novembro?

2 comentários:

Pâmella Ferrari disse...

ARREPIOU o post.

camila souza. disse...

tenho uma preguiça de natal u.u